sábado, 24 de novembro de 2007

Um soneto

Não estou muito bem de saúde, um resfriado me agarrou pelo calcanhar com suas garras gélidas e não tem meio de me largar! Enquanto isso: repouso e leitura, resolvi compartilhar uma

"SONETO DA BUQUINAGEM

Buquinemos, amiga, neste sebo.
A vela, ao se apagar, é sebo apenas,
e quero a meia-luz. Amo as serenas
angras do mar dos livros, onde bebo

— álcool mais absoluto — alheias penas
consoladas na estrofe, e calmo, e gebo,
tiro da baixa estante sete avenas
em sete obras que pago e que recebo.

Amiga, buquinemos, pois é morta
Inês de antigos sonhos, e conforta
no tempo de papel tramar de novo

nosso papel, velino, e nosso povo
é Lucrécio e Villon, velhos autores,
aos novos poetas muito superiores."
Carlos Drummond de Andrade

Buquinagem é uma traquinagem de Drummond. Posso estar errado, mas até onde sei... na verdade até onde eu tenho forças, o Houaiss, com seu peso elefantino, fica na estante até a próxima postagem.... não existe em português nem Buquinagem e nem buquinemos. Ambas podem ser substituidas, vulgarmente, por "garimpagem" e "garimpemos". O Bouquiniste, na França, é o vendedor de livros velhos, como aqui são os Sebos. Lá, a palavra deriva do cheiro do bode, aqui ficamos apelidados com o manusear sebento dos livros, por isso sebo, lá a designação dos pobres coitados ficou por conta do cheiro dos livros, das encadernações velhas... eita profissão marginalizada verbalmente... acredito que deva ter sido praga de cliente, só pode!... Alguém não quis dar desconto e acabou apelidado!

4 comentários:

Pedro disse...

Huahuahua... Realmente não são nomes que a gente ache bonito... Pelo menos na derivação.

Mas os sebos vivem salvanda a pele de muitos, inclusive a minha.

Afinal alguns livros da faculdade só encontrei neles.

Pedro disse...

Deixe-me tirar uma dúvida.

Como hoje em dia são feitos os Ex-Libris?

Fiquei interessando, até criei uma imagem, com base no logo do meu blog, e pensei em fazer um tamanho único, 3cm X 5cm. E mandar fazer um carimbo.

Acho que seria o ideal, estou correto? Ou você me indica outro modo?

Abraços.

Casti disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Casti disse...

Paulo, sempre bom espiar prateleiras do rico Bazar!

Abraços,
Casti